O Fantástico Jaspion: saiba tudo sobre a série japonesa de maior sucesso no Brasil.

Quem tem mais de 30 anos com certeza deve se lembrar do Fantástico Jaspion, o herói nipônico de armadura metálica que fazia a alegria das crianças dos anos 80 na saudosa Rede Manchete. Conhecido no Japão como Kyojuu Tokusou Jaspion ou “Investigador de Monstros Jaspion”, essa série estreou em seu país de origem em 1985 e veio ao Brasil quatro anos depois graças a distribuidora Everest Vídeo, responsável por outros títulos como Changeman e Flashman.

Embora os fãs lembrem bem a história da série – e não duvido que alguns tenham memorizado até mesmo os nomes dos episódios e diálogos marcantes dos personagens – vamos relembrá-la caso as aventuras deste herói tenham escapado de sua memória ou caso você nunca tenha ouvido falar deste grande paladino da justiça.

Jaspion e o planeta dos monstros.

o fantástico jaspion

Num planeta muito distante do nosso chamado Edin, seu profeta – que também se chama Edin – encontra um garoto que sobreviveu a queda de uma nave espacial. Edin dá a ele o nome de Jaspion e passa a criá-lo acreditando que ele é quem um dia combaterá o temível e gigante Sathan Ghost e impedirá seus planos de criar o império dos monstros conforme dizem as profecias da bíblia galáctica.

Uma vez adulto, Jaspion aceita seu destino e recebe a armadura de Metaltex, o material mais resistente do universo, que dá a ele agilidade e poderes para combater seus inimigos. Além disso, armas e veículos também lhe são concedidos, tais como o cargueiro espacial Daileon com o qual ele pode viajar por todo o universo e transformá-lo num incrível robô de batalha. Em seu interior ficam armazenados a moto Alan Moto Space, o tanque Gaibin Tank e o jato Gaibin Jet.

A andróide Anri é designada por Edin para ser sua companheira durante a jornada e, durante a mesma, encontram Miya, uma alienígena que é adotada e passa a viver ao lado deles. Assim, eles chegam ao planeta Terra que Sathan Ghost escolhe para formar o império dos monstros junto a seu filho MacGarem que, diferente de seu pai, tem estatura e aparência humanas e, assim como Jaspion, traja uma armadura de combate de cor preta, tornando-se seu principal rival.

Jaspion acaba fazendo amigos como o detetive Boomerman e a família Nambara que passam a acompanhá-lo em suas aventuras para proteger o nosso planeta.

Como surgiu a ideia da série?

jaspion episódios

Jaspion é a quarta série do gênero Metal Hero, caracterizadas por heróis que vestem uma armadura metálica e combatem inimigos do espaço sideral ou mesmo do nosso planeta. As três séries anteriores formam a trilogia dos Uchuu Keiji, também conhecidos como Policiais do Espaço, Gyaban, Sharivan e Shaider. A medida que o término de Shaider se aproximava, o produtor Susumu Yoshikawa e o roteirista Shozô Uehara da Toei Company começaram a desenvolver a próxima série que ocuparia o horário vespertino da TV Asahi e assim veio a ideia de produzir Ginsei Ouji Big Bang ou “Príncipe da Estrela de Prata Big Bang”.

Diferente de seus antecessores, Big Bang não seria um Metal Hero, mas sim um herói fugitivo cujo planeta havia sido destruído pelo império maligno Space Strom Quasar liderados pela rainha Himeela. Ao chegar a Terra, Big Bang passa a ser adotado por uma família de fazendeiros que dão a ele o nome de Tarô, esta passa a ser sua identidade em nosso planeta que passa a ser o cenário de suas batalhas contra o Space Strom Quasar.

O projeto não foi adiante, mas alguns elementos tais como o planeta das águas onde Big Bang cresceu e império do mal que o destruiu foram reaproveitados na série que sucedeu Jaspion, Jikku Senshi Spielban ou “Guerreiro Dimensional Spielvan” que ficou conhecido no Brasil também como Jaspion 2.

Logo, a próxima ideia a ser rascunhada trazia um personagem nascido na Terra chamado Jimbo que se transformaria no herói Huntman. A série se chamaria Kaiju Tokusou Huntman ou “Investigador Especial de Monstros Huntman” que também não foi adiante graças a um conhecido ator de Hollywood.

Youjuu Tokusou Deniro ou “Investigador Espacial de Feras do Mal Deniro” foi o próximo nome cogitado para o herói em homenagem ao ator Robert De Niro e que traria de volta as características visuais dos seus antecessores: uma armadura metálica.

O nome Deniro foi substituído por Juspion que é a junção das palavras “Justice” e “Champion” e o personagem passa a ser um órfão que recebe do profeta espacial Edin a missão de combater o vilão Sathan Ghort e o Império Fog ao lado de Anri, filha de Edin e especialista em computadores e, posteriormente, Jeannie, uma guerreira espacial que vem a Terra para vingar a morte de sua família exterminada por Fog.

Na etapa final os roteiristas transformaram Anri numa andróide e adicionaram a alienígena Miya a equipe, além de excluir Jeannie e por em seu lugar Boomerman, um detetive que teve seu irmão assassinado por Sathan Ghort que na dublagem daqui ficou conhecido como Sathan Ghost e ganhou um visual similar ao de Darth Vader de Star Wars por sugestão da Bandai que produziria os brinquedos da série.

E por falar na versão brasileira, a chegada da série ao Brasil foi tão interessante quanto sua origem no Japão.

E como o Jaspion veio ao Brasil?

filme do jaspion

Nos anos 80 a locadora de vídeos Everest localizada no bairro da Liberdade em São Paulo era conhecida por trazer fitas de filmes, programas da TV e séries japonesas para que os descendentes pudessem alugar e assistir. Porém, seu fundador Toshi logo percebeu que as crianças brasileiras começaram a frequentar o espaço para alugar fitas de heróis japoneses e foi neste momento que ele percebeu o quão rentável esse negócio poderia ser.

Assim, Toshi entrou em contato com a Toei Company para ser o distribuidor de séries japonesas aqui no Brasil e os primeiros títulos que adquiriu foram Jaspion e Changeman, na época, as mais recentes produções pelo custo de US$ 300 mil cada. A dublagem foi feita pela extinta Alamo e ambas logo foram disponibilizadas em VHS, restando apenas levá-las a TV aberta para serem um sucesso.

Contudo, os espectadores brasileiros já conheciam esse tipo de série que dominou nossas telinhas nos anos 60 com National Kid e 70 com Ultraman, entre outros. Portanto, nenhuma emissora se interessou em adquirir os novos heróis nipônicos por acreditarem que o grande boom das séries japonesas já havia passado.

Porém, a chegada de Jaspion ao grande público brasileiro ainda não estava perdida e tudo graças ao grande Beto Carreiro que viu o enorme potencial da série e recomendou-a ao mais recente canal Rede Manchete que a inseriu em sua programação. O sucesso foi imediato e a atração chegou a atingir 15 pontos no Ibope, recorde da emissora e muitas vezes superou a Globo que contava com programas famosos como o Xou da Xuxa.

Não demorou muito para que o seriado fosse exibido tanto pela manhã na programação infantil quanto no horário nobre. Segundo Eduardo Miranda, que cuidava da programação da Manchete na época, eram tantos anunciantes querendo aparecer durante os intervalos do Jaspion que a série chegou a ter cinco breaks, o que é muito para episódios de 20 minutos cada.

Apesar de sua estreia ter sido no ano de 1988, o público só pôde assistir a última aventura de seu herói favorito intitulada “A união dos povos da Via Lactea”, episódio 46, nos anos 90. A Rede Manchete tinha o costume de reprisar a série quando esta chegava ao seu penúltimo capítulo, há quem diga que esta era uma tática – pífia, por sinal – de fazer as pessoas assistirem tudo de novo e o mesmo ocorreu com outras séries tokusatsu que não tiveram seus finais exibidos, tais como Jiban, Cybercops, Spielvan e Black Kamen Rider.

Contudo, o herói não esteve presente só nas telinhas. O Circo Show também era muito famoso e frequentado por crianças e seus pais que faziam enormes filas para ver de perto seu personagem favorito em ação. Aliás, por conta desses eventos que durante anos muitas pessoas acreditaram que o ator do Jaspion fosse brasileiro devido a uma participação que o dublê do circo show fez no programa do Jô Soares e que usou imagens da série para ilustrar a entrevista. Bastou isso para criar a confusão.

O ator do Jaspion é japonês, seu intérprete é o também dublê Hikaru Kurosaki que atualmente trabalha como instrutor de mergulho em Okinawa. Apesar de já ter feito outros filmes de ação, ele nunca vestiu a armadura do herói na série, apenas interpretava sua forma civil. Outro artista conhecido do público japonês é Isao Sasaki que fez o Professor Nambara, além de ator, ele também é cantor e intérprete de temas de outras séries tokusatsu como Metalder e Go Ranger. Já a música do Jaspion foi cantada por Ai Takano.

Jaspion deixou de ser exibido nessa mesma época, mas não demorou muito para ser reprisado (embora pela metade) pela Rede Record e outras emissoras como Gazeta e Ultra TV. Também lançado em DVD Jaspion chegou aos fãs pela Focus Filmes em 2008 acompanhado de um boneco do personagem um tanto fajuto.

Aliás, a linha de brinquedos lançada durante a transmissão original da série levava o selo da Glaslite e trazia os bonecos do Jaspion, MacGarem e Kyuza (a bruxa galáctica que surge no meio do seriado), além de pistolas e veículos, sendo que alguns sequer apareciam nas aventuras do Jaspion. Infelizmente, diferente das coleções lançadas pela Bandai no Japão, não tivemos figuras de ação do Daileon e Sathan Ghost.  

Minha opinião é…

vídeos do jaspion

Jaspion foi o primeiro herói japonês que conheci e o ponto de partida para meu gosto pela cultura japonesa. Ainda hoje assisto alguns episódios a título de nostalgia, embora reconheça que essa não é a melhor série do gênero.

Aliás, no Japão a série também não teve o mesmo sucesso que no Brasil, a começar porque teve somente 46 episódios, sendo que a média costuma ser 50. Além disso, muitos japoneses que assistiram Jaspion quando crianças já não se lembra mais do herói, tão pouco se vê muitos bonecos sendo vendidos em lojas especializadas, com exceção do novo e lindíssimo action figure lançado pela SH FigureArts.

Acho o início da série muito interessante, justamente pelas aventuras não se passarem na Terra e sim noutros planetas do universo. Há quem diga que a ideia original era justamente essa: Jaspion viajaria por planetas em busca de Sathan Ghost e combateria os monstros gigantes espaciais.

E por falar nisso, também há quem acredite que o destaque da trama seriam os monstros gigantes e não precisamente o herói. Essa ideia teria surgido do gênero Família Ultra cujos monstros são tão populares quanto os heróis, tais como Baltan, Bemlar, Gomora e Zeton. Porém, a série acabou tomando um rumo parecido às anteriores e Jaspion passa a combater um império maligno formado por Macgarem e o quarteto dos Quadridemos: Iki, Zampa (que logo são derrotados), Purima e Gyoru (que permanecem até os episódios finais), além de vilões que passam a aparecer a cada episódio.

Porém, a estratégia pode ter dado certo porque alguns monstros continuam presentes na memória dos fãs, a começar por Namaguiderás, amigo do menino Koko que reparece noutras aventuras do Jaspion. O filhote de monstro Gordon que é separado da mãe e encontrado por crianças que moram num vilarejo também ficou marcado por ser um dos episódios mais emocionantes e chorosos. O mesmo podemos dizer do monstro Sion que, a exemplo de quase todos, tornou-se maligno após ser dominado pelo poder de Sathan Ghost, e teve de ser destruído por Daileon. Teve até mesmo um monstro árvore que apareceu no que muitos consideram o pior episódio da série.

Infelizmente nunca houve um filme do Jaspion, mas no Youtube Jaspion teve várias homenagens, inclusive uma vídeo do Jaspion dublado que foi feito por mim.

Seja como for, Jaspion é uma série fantástica e, se você curte cultura japonesa e ainda não assistiu, não perca tempo e confira. E para você que já assistiu, deixe um comentário dizendo a sua opinião sobre a série.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s